O lixo que virou luxo

O que você faria com um caixote velho de madeira? E com garrafas vazias de vinho ou potes de maionese? E então, com um palet de madeira? Com um pouquinho de jeito e bom gosto, esses “lixos” podem se transformar em objetos de decoração funcionais.
De acordo com a arquiteta Ane Godói, embora o conceito de reutilizar objetos já venha sendo trabalhado há mais de 10 anos, apenas recentemente as pessoas ‘compraram’ a ideia e estão trazendo para seus ambientes.


“Há pouco tempo, embora as pessoas gostassem de um ambiente com peças antigas, reutilizadas em outras funções ou até recicladas, a maioria dizia que não colocaria em suas próprias casas. Mas recentemente elas estão receptivas e buscando inovar”, conta.
E embora essas novas peças venham do ‘lixo’, o custo é bem elevado. Segundo a profissional, o que vale é a ideia de quem a produziu e não propriamente a peça. “O que você faria com um caixote velho de madeira? Normalmente nada. Mas aí alguém tem a ideia de colocar uma cor, acrescentar uma corda e transformar ele em uma prateleira. O resultado final é surpreendente, mas não tão simples de fazer. É daí que vem o valor”, explica.

A internet, segundo Ane, é uma das grandes responsáveis. “Hoje é fácil ter informação, conhecer essas novas ideias. Para quem gosta de colocar a mão na massa, dá para transformar um ambiente”, diz.
Mas ela alerta para os excessos. “Em um ambiente clean, podemos jogar uma ou outra peça antiga, com estilo rústico, para dar mais aconchego. O bacana é utilizar essas peças para dar um toque, um charme no ambiente. O excesso pode causar aspecto de sucata, de um monte de coisas velhas”.

VOX
VOX

Ainda não há comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

vox@gimpacto.com.br - 18 3522 1199 - Rua Euclides da Cunha, 4 - Centro, Adamantina - SP – CEP 17800-000