Viagem a Mitad del Mundo

Com a maior biodiversidade por quilômetro quadrado do mundo, 80 vulcões e um arquipélago inspirador esse pequeno país sul-americano é ideal para os mochileiros e aventureiros de todos os estilos

 

Num primeiro momento o Equador pode soar desconhecido, afinal, junto com o Chile, ele não faz fronteira com o Brasil e poucas são as pessoas que se aventuram além dos destinos tradicionais. Não há muitas rotas diretas também, sendo que pegando o voo em São Paulo provavelmente o viajante fará escalas no Panamá ou na Colômbia (o que pode ser bom, afinal pode-se conhecer mais de um país na mesma viagem). Mesmo assim dê uma chance a esse país encantador que nos transporta para cenários e histórias incríveis e baratas.

Balanço ‘do fim do mundo’

A porta de entrada para o Equador é a sua capital Quito, declarada o primeiro Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1978. Sua altitude não assusta tanto quanto a de seus vizinhos Peru e Bolívia, mas é bom nos primeiros dias pegar leve até se aclimatar, afinal, a cidade está a 2.850m acima do nível do mar. Com um centro histórico bem preservado, catedrais centenárias e uma rica cultura indígena em seus arredores, pode-se aproveitar 4 ou 5 dias por lá.

É da capital também que saem viagens incríveis para Otavalo, a maior feira indígena das Américas e as excursões para os vulcões Quilotoa e Cotopaxi. Há um roteiro turístico chamado Avenida dos Vulcões, que passa por 27 deles, muitos ainda ativos, o que faz o país ser abalado por sismos constantemente. Em uma paisagem exuberante, uma lagoa se forma dentro da cratera do vulcão Quilotoa.

A moeda equatoriana é o dólar americano, mas não se assuste, os preços são em conta mesmo para os mochileiros. Para conhecer os vulcões próximos a Quito dá para barganhar com as agências de turismo, incluir o almoço e o guia. Além do mais é fácil comer bem na cidade por 4 ou 5 dólares. É claro que há opções mais refinadas e caras, mas o mochileiro gosta de economizar sempre que pode.

Pailon del Diablo – Fica em Baños uma das cascatas mais lindas da América do Sul

Você pode se aventurar para outras cidades famosas do país, como Baños, Guaiaquil e Cuenca, ou conhecer seu belo litoral, banhado pelas águas do Pacífico. Baños por sinal é um show a parte, principalmente para quem gosta de natureza e radicalismo. Você pode passar pela cidade, contratar um dia inteiro de atividades e pagar 20 dólares por tudo, inclusive com o tour noturno, com direito a bebida alcoólica tradicional Canelazo, que esquenta bem nas noites frias.

Se tiver com o orçamento mais largo não perca a oportunidade e vá conhecer o arquipélago de Galápagos. O britânico Charles Darwin escreveu seu revolucionário livro A Origem das Espécies depois de passar 35 dias por lá e ficar maravilhado com suas tartarugas gigantes, iguanas e pássaros de todos os tipos.

A maior complicação que se tem no Equador é escolher o roteiro, o país é pequeno, mas há tantas opções que um mês de viagem seria necessário para conhecer o mínimo. A partir de Quito monte seu roteiro, use o bom transporte público, experimente a variada culinária e se deixe encantar por esse pequeno e encantador país.

 

Guia Rápido

Pailon del Diablo
Fica em Baños uma das cascatas mais lindas da América do Sul. Contrate uma Chiva (espécie de ônibus turístico) e se divirta o dia todo nessa cidade. Detalhe: custa USD 1,50 para entrar no parque.

Cuenca
Outra joia do Patrimônio Histórico do Equador. A catedral e suas lindas ruas preservadas valem no mínimo dois dias por lá.

Otavalo
Conhecida como a “maior feira indígena das Américas” essa cidade mostra um Equador orgulhoso de suas tradições, do seu artesanato, da sua comida e de suas raízes indígenas. Pegue o ônibus no Terminal e vá conhecer esse lugar interessantíssimo.

 

PRESTE ATENÇÃO

Canelazo
A típica bebida equatoriana, que mistura cachaça, água, canela, rapadura e açúcar. Quente e saborosa cai muito bem no frio serrano dos Andes.

Transporte Público
Tanto em Quito como entre as cidades vale a pena ir na Rodoviária (chamado por eles de Terminal) e usar o transporte local. O Equador é um país pequeno e é rápido, fácil e barato percorrer o país assim. Compre tudo na hora no próprio guichê.

Bruno P. Soares
Bruno P. Soares

Professor e Mochileiro

Ainda não há comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

vox@gimpacto.com.br - 18 3522 1199 - Rua Euclides da Cunha, 4 - Centro, Adamantina - SP – CEP 17800-000

Você está navegando offline